Alimentos processados estão acabando com a sua saúde

Alimentos processados estão acabando com a sua saúde

Um alimento processado pela indústria é um alimento que foi tratado quimicamente e feito a partir de ingredientes refinados e substâncias artificiais. Geralmente, esse alimento deixa de ser exatamente isso e se torna um produto irreconhecível pela natureza do nosso organismo. Comida processada, em sua maior parte, contém toxinas e organismos geneticamente modificados que desencadeiam uma infinidade de enfermidades. Eles são uma das principais razões das epidemias de doenças crônicas e obesidade no mundo. Sempre que uma população adota a dieta “ocidental”, rica em alimentos procesados, elas adoecem.

Alimentos processados ​​geralmente são ricos em açúcar e xarope de milho de alta frutose. Todo mundo sabe que consumir açucar em excesso é muito prejudicial a saúde e que açucar contém calorias vazias, sem nenhum nutriente essencial, mas calorias vazias são apenas a ponta do iceberg quando se trata dos efeitos nocivos do açúcar. Muitos estudos demonstram quão devastador são os efeitos do açucar no metabolismo, que vão muito além das calorias envolvidas. Pode causar resistência à insulina, níveis elevados de triglicéridos, aumento dos níveis do colesterol ruim (LDL) e aumento do acúmulo de gordura no fígado e cavidade abdominal. Não é de se surpreender que o consumo de açucar em excesso está associado as principais fatalidades do mundo, que incluem doenças cardíacas, diabetes, obesidade e câncer.

  • Alimentos processados ​​são vistos como recompensas gratificantes e levam ao consumo excessivo

Todos nós queremos comer comida que nos dá prazer, é da natureza humana. Evolução nos equipou com papilas gustativas que tem o propósito de reconhecer os alimentos que necessitamos para sobreviver. Nosso apetite gravita na direção dos alimentos que são doces, salgados e gordurosos, porque sabemos que esses alimentos contêm energia e nutrientes que precisamos para nos manter vivos.

Temos mecanismos complexos em nossos corpos e cérebros que regulam o equilíbrio energético (o quanto comemos e quanto queimamos). Até muito recentemente na história evolutiva, esses mecanismos trabalharam para nos manter com um peso saudável. Com isso em mente, quem produz os alimentos quer fazer com que os seus produtos sejam o mais desejavel possível, pois quanto mais viciante, mais as pessoas vão comprar. Nesse meio altamente competitivo, muitos dos alimentos processados são projetados a serem tão incrivelmente gratificantes para o cerebro, que os engana e nos faz acreditar que o que vem da natureza não é páreo para o sabor dos industrializados.

Existem muitas evidências apontando que o valor da gratificação dos alimentos consegue burlar os mecanismos de defesa do corpo e fazer com que comemos muito mais do que o necessário, tanto, que compromete a nossa saúde.

A verdade é que os alimentos processados ​​são tão incrivelmente gratificantes para o nosso cérebro que afetam nossos pensamentos e comportamentos, fazendo-nos comer mais e mais até que, eventualmente, nos tornamos doentes.

  • Alimentos processados contêm inúmeros ingredientes artificiais

Se você for conferir os ingredientes no rótulo de um alimento processado empacotado, é bem provável que não vai ter ideia do que muitos dele são, nem sequer vai conseguir pronunciar alguns. Isso é porque a maioria desses ingredientes não são alimentos, são químicos artificiais que são adicionados por diversos motivos.

Um exemplo de alimentos que nos são vendidos como saudável e com baixa caloria são as barrinhas de cereal.

ingredientes-barra-de-cereal

Ainda acha que isso é um alimento (propriamente dito)?

Alimentos altamente processados muitas vezes contêm:

  • Conservantes: substâncias químicas que impedem o alimento de perecer.
  • Corantes: produtos químicos que são utilizados para dar uma cor específica ao alimento.
  • Sabor: produtos químicos que dão a comida um determinado sabor.
  • Texturizantes: produtos químicos que dão textura.

 Tenha em mente que alimentos processados ​​podem conter dezenas de substâncias químicas adicionais que nem sequer são mencionadas no rótulo. Por exemplo, “sabor artificial” é o nome dado a uma combinação de substâncias químicas que os fabricantes não precisam divulgar exatamente o que são. Por esta razão, se você ver “sabor artificial” em uma lista de ingredientes, isso pode significar que há 10 ou mais substâncias químicas adicionais que são misturadas para dar um sabor específico e você nem saberá quais são.

É claro que a maioria dessas substâncias químicas supostamente foram testados quanto à sua segurança, mas, dado que as autoridades regulatórias ainda aprovam ingredientes como aspartame, açúcar refinado, sal refinado e glutamato monossódico como seguros, eu pessoalmente não levo muita fé nesses “selos de aprovação”.

  • Há uma grande possibilidade que você esteja viciado em “junk foods”

A natureza recompensadora dos alimentos processados ​​pode ter consequências graves para algumas pessoas que literalmente se viciam e perdem completamente o controle sobre o que comem. Embora dependência alimentar seja algo que a maioria das pessoas não reconhecem, acredito que seja um dos grandes problemas da sociedade atual. É a principal razão pela qual algumas pessoas simplesmente não conseguem parar de comer estes tipos de alimentos, não importa o quanto elas tentem. Esses alimentos hackeam a bioquímica cerebral atraves da intensa liberação de dopamina que ocorre no cérebro quando comem esses alimentos. Açúcar e “junk foods” ativam as mesmas áreas no cérebro que drogas como a cocaína.

  • Alimentos processados geralmente são compostos por carboidratos refinados

Há muita controvérsia sobre carboidratos na dieta. Algumas pessoas pensam que a maior parte do nosso consumo de energia deve ser de carboidratos, enquanto outros pensam que deve ser evitada quase que por completo. Mas uma coisa que quase todo mundo concorda é que carboidratos de alimentos integrais são muito melhores do que carboidratos refinados.

O carboidrato refinado é um carboidrato “simples”, que significa que são rapidamente absorvidos pelo trato digestivo, o que leva a picos rápidos de açúcar no sangue e nos níveis de insulina. Isso pode levar a desejos por alimentos que contém carboidratos algumas horas mais tarde, quando os níveis de açúcar no sangue baixam novamente. Este fenômeno também é chamado de “montanha-russa” de açúcar no sangue já que os níveis sobem e descem rapidamente como em uma montanha russa. Não é de se surpreender quando o alto consumo de carboidratos refinados é associado a doenças crônicas e outros problemas de saúde.

Não se engane com embalagens de alimentos processados estampadas com as palavras “Integral” ou “100% Integral”, como cerais matinais e pães de forma. Além da possibilidade de conter grãos transgênicos, são geralmente grãos integrais que foram pulverizados em uma farinha tão fina que se tornam tão prejudiciais quanto seus homólogos refinados. Coma carboidratos verdadeiramente integrais, na sua forma natural, não de uma caixa ou sacola plástica.

  • A maioria dos alimentos processados são pobres em nutrientes essenciais

Em alguns casos, vitaminas e minerais sintéticos são adicionados aos alimentos para compensar o que foi perdido durante a sua transformação, no entanto, nutrientes sintéticos não são bons substitutos para os nutrientes encontrados em alimentos integrais. Quanto mais você se alimenta de comida processada, menos minerais, vitaminas e outros nutrientes essenciais vai obter. Sem eles, o seu corpo não consegue se defender de doenças e nem funcionar de forma plena. Evite comprar produtos fortificados ou enriquecidos com minerais e vitaminas.

  • Alimentos processados ​​tendem a ser pobres em fibra

Fibras, especialmente as solúveis fermentáveis, tem várias vantagens. Uma das principais é que elas funcionam como prebióticos, alimentando as bactérias boas do intestino. Há também evidências de que as fibras podem retardar a absorção de carboidratos e nos ajudar a sentir mais satisfeitos com menos calorias.

A fibra solúvel também pode ajudar a tratar muitos casos de prisão de ventre, o que é um problema muito comum atualmente. A fibra que é encontrada naturalmente nos alimentos é muitas vezes perdida durante o processamento, ou intencionalmente removida. Portanto, a maioria dos alimentos processados ​​são muito pobres em fibras.

A solução? Consuma alimentos integrais, onde a fibra é encontrada naturalmente. Optar por iogurtes e balas que prometem ajudar a livrar da prisão de ventre podem até ajudar no curto prazo, mas no longo prazo podem fazer muito mais mal do que bem.

  • O gasto energético para digerir alimentos processados é muito menor

Os fabricantes de alimentos querem que seus produtos tenham uma vida útil longa. Eles também querem que cada lote do produto tenha uma consistência semelhante e sejam prontos para comer, por isso alteram o alimento e retiram (ou refinam) a maior parte das fibras presentes. Isso faz com que os nutrientes que uma vez estavam presentes no alimento em natura não são mais reconhecidos como tal.

Uma consequência disto é que é preciso menos energia para comer e digerir os alimentos processados​​. Comemos mais desses alimentos em um curto período de tempo e queimamos menos energia os digerindo, diferente de alimentos integrais que nos saciam por mais tempo por não conterem calorias vazias.

  • Alimentos processados ​​são muitas vezes recheados de gorduras ruins

Normalmente você vai encontrar algum tipo de gordura ruim nos alimentos processados, como gorduras trans ou óleos vegetais refinados. Gorduras baratas como óleos de sementes e vegetais refinados são muitas vezes hidrogenadas, o que as tornam gorduras trans. Esses óleos são extremamente danosos a saúde e as pessoas estão ingerindo uma quantidade absurda deles no seu dia-a-dia. Estas gorduras contêm quantidades excessivas de ácidos graxos Omega-6 , o que pode levar a oxidação e a inflamação no corpo.

Vários estudos mostram que, quanto mais as pessoas comem alimentos que contêm esses óleos, maior os riscos de doenças do coração, uma das causas mais comuns de óbito nos países ocidentais hoje.

Como evitar o consumo desses óleos? Se alimente de comida de verdade, em sua forma natural. Evite comprar no supermercado e vá a feiras agroecológicas e lojas de produtos naturais que oferecem opções a granel.

Quando substituimos alimentos de verdade por alimentos processados de baixa qualidade, nos tornamos obesos e cheios de doenças.

Comida de verdade é a chave para uma boa saúde, alimentos processados não.