Você acredita que contar calorias vai fazer você emagrecer? Entenda por que isso está mais pra mito do que pra verdade

Você acredita que contar calorias vai fazer você emagrecer? Entenda por que isso está mais pra mito do que pra verdade

Se você acha que uma caloria é apenas uma caloria e não importa da onde veio, da couve ou do biscoito recheado, é melhor repensar o que você sabe sobre ela. Diferente do que a sua mãe, seu treinador e até o seu médico levou você a acreditar, calorias não foram criadas iguais. Pensar que você vai perder peso simplesmente por contá-las ou eliminá-las deixará você com fome, irritado, malnutrido e no longo prazo não você não vai estar tão diferente do que no dia em que começou.

Então, ao invés de cortá-las tão drasticamente, vamos entender um pouco mais sobre elas:

1. Calorias não foram criada iguais

Achar que todas as calorias são iguais é uma noção antiquada. Por definição, calorias representam unidades de energia fornecidos por um determinado alimento, mas pensando que elas são todas iguais é como dizer que um colar de ouro e uma bijuteria são as mesmas coisas por que as duas tem a mesma cor. Com calorias, como com o colar, é a qualidade que mais importa e é o que aumenta o seu valor.

2. Porcaria é porcaria, não importa quantas calorias estão envolvidas

Calorias de alimentos ricos em nutrientes contra aqueles nutricionalmente zerados, vindos de carboidratos processados e/​​ou refinados, vão ter efeitos diferentes sobre o corpo. Alimentos saudáveis ricos em nutrientes irão manter a fome sob controle, ajudar a manter os níveis de açúcar no sangue estáveis​​, minimizar ânsias e permitir que o seu cérebro sinalize a sua barriga que ela está cheia.

Alimentos com baixo teor de nutrientes farão o efeito contrário, causando estragos hormonais e picos de insulina, desencadeando ânsias, sabotando sinais de saciedade e incentivando excessos. Em outras palavras, alimentos ricos em nutrientes manterão o seu peso ideal sem a necessidade de usar uma calculadora.

3. Pense na contagem de calorias como um narcisismo nutricional

Rastrear cada fragmento de comida que entra na sua boca pode te dar a sensação de controle sobre o que você come, mas isso não quer dizer que você está recebendo os nutrientes necessários para um bom funcionamento do seu corpo. Veja como exemplo aqueles que comem refeições diet e light processadas, com porção reduzida, esquentadas no microondas. (Alguém se identificou?)

Além de serem carregados com produtos químicos tóxicos, transgênicos, ingredientes alergênicos e inflamatórios, estas péssimas desculpas de alimento não entregam proteína, fibras, gorduras boas, ou mesmo volume suficientes para fazer você se sentir saciado, muito menos saudável e vibrante. O resultado: você fica com fome, cansado e desnutrido, possivelmente preparando o palco para uma série de problemas de saúde que haverão de vir, mas ao menos você sabe direitinho quantas calorias comeu pra chegar até lá, não é?

4. Mas e aquele cara que perdeu todo aquele peso comendo Subway?

Pra quem não sabe, um tal de Jared, que virou garoto propaganda do Subway nos EUA, alega ter perdido uma enorme quantidade de peso em uma dieta radical chamada “Dieta Subway”. Sem nenhum desrespeito, mas se você já viu as fotos antes e depois, você tem que se perguntar, do que o Jared estava sobrevivendo antes de começar a sua infame dieta do sanduíche? Chame do que quiser, mas tudo que ele fez foi simplesmente uma restrição de calorias, e sim, embora funcione por um tempo, não é recomendado. É difícil de sustentar no longo prazo, e isso não vai fazer você se sentir enérgico ou vibrante no curto prazo, porque você não está apoiando o seu corpo com nutrientes essenciais suficientes. Ou pior, essas dietas radicais deixam o metabolismo mais lento, um ajuste que o seu corpo faz para economizar energia e evitar a fome.

Então qual é a solução alternativa? Troque a fome, a contagem de calorias e a contradição por alimentos integrais, orgânicos, frescos e locais que estão cheios de nutrientes loucos para inundar o seu corpo de saúde e bem-estar! Coma esses alimentos até que se sinta satisfeito, não até você atingir algum abstrato número mágico sem sentido. Comendo esse tipo de alimento, o seu corpo é quem dirá quando dizer chega. Comer carboidratos refinados, como o trigo e o açúcar – o crack dos supermercados – nunca irão deixar o seu corpo satisfeito.

5. Guarde a calculadora e se rende as coisas certas

Para reduzir o apetite, alimente o seu corpo com alimentos que enchem a barriga, enviam a mensagem de saciedade para o cérebro e abasteçam o corpo com nutrientes que melhoram a saúde. No topo da lista de saciedade são as gorduras “boas”, como o óleo de coco, o abacate e as oleogenosas(nozes,castanhas), que ajudam a equilibrar as respostas hormonais e metabólicas, além de serem deliciosos complementos para qualquer prato.