Afinal, Sal Faz Bem ou Faz Mal?

Afinal, Sal Faz Bem ou Faz Mal?

Ultimamente temos ouvido muito falar que o sal é o vilão das nossas dietas e que devemos reduzi-lo quase por completo das nossas vidas. Muitos médicos recomendam eliminá-lo completamente das nossas refeições, especialmente se a pessoa tem hipertensão. Se tens lido revistas de saúde, provavelmente avistou uma matéria contra o sal e achou que realmente estava sendo bem informado.

Mas o que não estão nos falando é que há uma enorme diferença entre o sal refinado que encontramos nas mesas da maioria dos restaurantes do país e nos ingredientes de todos os alimentos industrializados, e o sal em sua mais pura forma, sem violação de químicos tóxicos.

Sal Refinado – O VILÃO

 

O sal refinado, que tem em sua composição 97% de cloreto de sódio (NaCl), é produzido quimicamente, branqueado e desprovido da maioria dos seus nutrientes originais. Além disso, ele contém alumínio, que em muitos casos tem sido associado à doença de Alzheimer e outros problemas do corpo.

Este tipo de sal não ocorre naturalmente e, na verdade, quando os peixes de água salgada são colocados em água salgada feita com sal refinado … eles morrem.

Este tipo de sal também é desprovido de muitos minerais que o corpo precisa, por isso é uma decisão sábia evitá-lo.

O problema é que, quando empresas da indústria alimentícia reduzem o sal de cozinha em seus alimentos para torná-lo baixo teor de sódio, eles não o substituem com minerais e opções mais saudáveis, mas muitas vezes o substituem com MSG e outros aditivos químicos para alcançar o sabor sem o sal.

Infelizmente, muitos dos estudos feitos sobre o consumo de sódio utilizam sal refinado, não sal puro, em suas pesquisas, de modo que se criou um corpo de evidências mostrando que o consumo de sal é prejudicial, quando, na realidade, não foi feita nenhuma distinção entre o sal criado quimicamente e o sal em sua forma pura, que contém minerais.

Se você tem este tipo de sal em casa, recomendo que pare de usá-lo imediatamente.

Sal em sua forma pura – O HERÓI

 

Na mesma medida em que sal refinado faz mal, sal em sua forma pura é saudável, necessário e benéfico.

Embora a pesquisa que liga sal refinado a doenças e problemas de saúde está correta, não podemos descartar a importância do sal em nossas dietas .

Considere o seguinte: o corpo contém altas concentrações de muitos minerais e nutrientes, e ao mesmo tempo ele precisa de água para sobreviver, ele também precisa da concentração adequada de certos nutrientes para um bom funcionamento dos nossos ossos, sangue e órgãos.

Sal, em sua forma natural não só é necessária para o corpo funcionar corretamente, mas é extremamente importante, na concentração correta, para uma boa saúde.

Muitos dos estudos feitos sobre a suposta ligação entre o consumo de sal e a hipertensão arterial são usadas para justificar uma dieta com baixo teor de sódio, especialmente em pacientes cardíacos. Infelizmente, estes estudos não levam em conta a diferença entre o sal puro e o sal refinado quimicamente, bem como a importância do consumo adequado de sal na redução do risco de outros problemas de saúde como osteoporose, câncer, artrite, doenças de pele, equilíbrio hormonal e funcionamento do sistema nervoso .

Se você está limitando sal por motivos de saúde, é necessário diferenciar entre sal refinado e sais ricos em nutrientes.

Tudo bem, mas o sal nos ajuda no que?

 

Os íons negativamente carregados no sal em sua forma pura, especialmente quando combinados com água, sustentam uma série de processos elétricos, hormonais e químicos no nosso corpo.

A concentração de minerais no sal puro torna especialmente favorável à saúde dos nervos e coração. (Assustador, uma vez que pacientes cardíacos são muitas vezes orientados a reduzir o sódio). Alguns médicos até obtiveram sucesso na melhoria de batimento cardíaco irregular e na diminuição de distúrbios neurológicos com doses adequadas de sal puro.

Alguns outros processos relacionados com a saúde que o sal pode propocionar são:

  • Absorção de alimentos – O equilíbrio mineral adequado nos alimentos e na água ajudam o corpo a absorver e assimilar o alimento e a água melhor.
  • Limpeza celular – Os íons carregados negativamente no sal puro e a concentração de minerais presentes nele ajudam penetrar nas células e a retirar toxinas.
  • Pressão Arterial – Sal puro, na verdade, ajuda a regular a pressão arterial (não aumentá-la), quando consumido nas quantidades corretas.
  • Saúde do Coração – Os íons negativos no sal puro ajudam a estabilizar o batimento cardíaco irregular e apoiar as reações eletroquímicas no corpo.
  • Equilibrio do pH – Os efeitos alcalinizantes do sal puro ajudam equilibrar o pH do corpo.
  • Açúcar no sangue – O equilíbrio mineral adequado do sal puro ajuda a aumentar a sensibilidade à insulina e tem si mostrado útil em pacientes com diabetes. (Nota: É especialmente útil com diabetes tipo II, e embora seja dito que diabetes tipo I não pode ser revertido, ele ajuda a assimilação de nutrientes e outros fatores de saúde em pacientes com diabetes tipo I também).
  • Alergias – Algumas evidências mostram que o sal puro dissolvido em água quente é um anti-histamínico natural eficaz.
  • Asma e Sinusite – Pode-se sentir alívio da asma e sinusite ao ingerir uma quantidade adequada de sal puro com água e inspirando sal puro usando um inalador de sal, ajudando a diminuir a produção em excesso de muco e catarro.
  • Qualidade do sono – Equilibrar os minerais no organismo serve de suporte aos processos hormonais e pode melhorar a qualidade e duração do sono.
  • Saúde Reprodutiva – Ao apoiar a função hormonal natural, sal puro também é favorável à fertilidade natural e pode melhorar a saúde reprodutiva em homens e mulheres.
  • Comunicação celular – Seu pH e concentração de íons ajudam a melhorar a comunicação química entre as células.
  • Cãibras musculares / Tensão – Os sais minerais e pH do sal puro ajudam aliviar cãibras musculares (magnésio também é importante). Esta é uma razão que muitas vezes você vê atletas de molho em banhos de sal / ou sal de Epsom (também conhecido por sal amargo).
  • Saúde óssea – Mais de 1/4 do sal presente no corpo está nos ossos. Quando os depósitos de sódio e outros sais minerais não estão altos o suficiente no corpo, ele pode retirar sal dos ossos para manter o resto do funcionamento do corpo. Isso pode ser um fator que leva a osteoporose. (O magnésio é importante aqui também)
  • Saúde da tireóide – O pH e minerais presentes no sal são extremamente importantes para a função da tiróide. Se você sofre de problemas com esta glândula, aumentando o consumo de sal pode ajudar muito a melhorar os sintomas.
  • Teor de água do corpo – Assim como um IV (intravenoso) deve estar na concentração correta de eletrólitos para ser absorvido, o os sais minerais do sal ajudam o corpo naturalmente regular a quantidade de água e sais minerais que necessita.
  • Saúde Digestiva – Quando consumido com água, sal puro pode ajuda a otimizar o ambiente do sistema digestivo e aumentar a acidez do estômago. Isso o torna útil para lidar com distúrbios digestivos, azia e outros problemas digestivos.
  • Saúde Oral – Os sais minerais no sal podem ser úteis para a saúde bucal e para remineralizar os dentes. Fazer bochecho com uma mistura de água salgada diáriamente poderá ajudar a melhorar a saúde oral.

 

Que tipo de sal devo usar?

 

Aqui no Brasil estamos recém descobrindo um do sais mais puros do mundo, o sal rosa do Himalaia. Na minha opinião, este é o sal de mais alta qualidade disponível, uma vez que vem das montanhas do Himalaia que são ricas em minerais e não é diretamente afetado por substâncias químicas e toxicas que estão aumentando em quantidade até mesmo no sal marinho natural. Como a popularidade desse sal vem aumentando, tome cuidado para não ser enganado por sais “piratas” que podem até possuir o mesmo nome na embalagem, porém não são o sal rosa do himalaia legítimo. Procure não comprar em supermercado e mercados não especializados. Vá a sua loja de produtos naturais mais perto que será mais dificil de errar (e mesmo assim, leia o rótulo, sempre!). Esse produto tem um valor superior e não é tão fácil de achar, então a alternativa boa (apesar dos pesares) e mais barata é o sal marinho não refinado.

O sal marinho é obtido naturalmente pela evaporação da água do mar. Por não ser refinado, mantêm suas propriedades originais intactas. Essa é uma ótima alternativa! Além do sal do himalaia, sempre temos esse sal em casa.

No exterior e em lojas de especiarias diferenciadas também pode-se encontrar o black lava salt que é infundido com carvão ativado que auxilia o organismo na remoção de impurezas nocivas, o red alaea salt natural do havaí que tem uma cor vermelho escuro por ser processado com uma quantidade saudável de Alaea, o barro vermelho encontrado apenas no Havaí, e como resultado, ele é rico em óxidos de ferro que pode ajudar aqueles que sofrem de deficiências de ferro, entre outros.