Acabe com a dor sem usar remédios farmacêuticos

Acabe com a dor sem usar remédios farmacêuticos

Você está com dor? Você não precisa recorrer aos analgésicos que ficam expostos que nem bala nos balcões de farmácias e nem mesmo aos remédios farmacêuticos prescritos pelo seu médico. Existem literalmente centenas de analgésicos naturais esperando por você na abundância da natureza. Você pode contar com plantas e ervas para aliviar tudo, desde dores de artrite, dores de cabeça, queimaduras.

 

Muitos medicamentos farmacêuticos para a dor, embora muitas vezes eficazes e úteis, podem ser perigosos, mas existem outras soluções para as suas dores. “Quase sempre, se encontrarmos produtos farmacêuticos surtindo efeito, nós vamos encontrar uma planta fazendo o mesmo efeito, e fazendo o de forma mais segura”, comenta o botânico James A. Duke, PhD, autor de O Guia de Farmácia Verde para Alimentos que Curam.

A dieta ocidental moderna é na sua maior parte composta por alimentos altamente refinados, açúcares e carboidratos refinados, enquanto desprovida de frutas, legumes, grãos integrais, etc, que bloqueiam a possibilidade de outras soluções não-farmacêuticos acabarem com a dor. Antes de mais nada, você tem que eliminar ou reduzir drasticamente o junk food que está irritando os receptores que sinalizam a dor no corpo.

 

Assim que tiver feito isso, você pode recorrer às muitas ervas que realmente proporcionam alívio pleno. Existem também mais de 60 diferentes tipos de óleos essenciais para a dor que possuem propriedades analgésicas. Analgésico significa que uma substância tem mostrado aliviar ou reduzir a dor. Muitas plantas têm propriedades analgésicas.

 

Aqui estão apenas alguns analgésicos naturais.

 

Gengibre, Tumérico (também conhecido como Cúrcuma ou Açafrão da Terra) e Tulsi são ervas que formam uma espécie de trindade na medicina ayurvédica. Todas elas têm propriedades anti-inflamatórias.

 

Cúrcuma

 

 

Cúrcuma (o ingrediente que dá a cor laranja-amarelado ao curry) contém curcumins que suaviza as condições inflamatórias, como artrite reumatóide e psoríase, de acordo com o Instituto de Investigação Metodista, em Indianápolis.


Gengibre

 

gengibre

 

Pesquisas indicam que o gengibre pode acalmar a dor da artrite, possivelmente diminuindo seus níveis de prostaglandinas. Um estudo de 2005 sugere ainda que o gengibre pode reduzir a dor e a inflamação de forma mais eficaz do que os medicamentos anti-inflamatórios não-esteróides (como a aspirina).

 

Tulsi

 

tulsi

Estudos científicos têm demonstrado que tulsi possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas, anti-diabéticos, hepatoprotetores, hipolipemiantes, anti-stress, e imunomoduladoras. Estudos pré-clínicos também demonstraram que Tulsi e alguns dos seus fitoquímicos, eugenol, ácido rosmarínico, apigenina, myretenal, luteolina, β-sitosterol e ácido carnósico preveniram o câncer de pele, fígado, boca e pulmão induzido por químicos

 

Garra do Diabo

 

garra do diabo

 

 

Esta erva, apesar do nome, serve e muito para o tratamento de várias condições de saúde. Entre eles, problemas de fígado e azia. Também tem efeitos anti-inflamatórios e pode reduzir a dor de artrite, dores de cabeça, e desconforto lombar. A Universidade de Maryland Medical Center publicou vários estudos que tiveram grande sucesso no tratamento de osteoartrite com garra do diabo.

 

Folha da Bétula

 

 

bétula

 

As folhas da árvore Bétula agem de maneira semelhante a cortisona, um medicamento sob prescrição usado para tratar doenças endócrinas, artrite, lúpus, doença de pele, doenças auto-imunes e muitas outras. Um composto químico principal encontrado nas folhas da bétula é o salicilato de metilo, semelhante ao utilizado ácido salicílico na aspirina. É anti-espasmódico, analgésico, adstringente, antifúngico, diurético, desintoxicante, reduz o dano oxidativo da pele (rugas de parada) e melhora a circulação. Promove também a secreção enzimática no corpo. É realmente um dos primeiros poderosos analgésicos comuns já utilizados.

 

Casca do Salgueiro Branco

 

 

 

O ingrediente ativo do salgueiro branco é a salicina, que o corpo converte em ácido salicílico. A casca dessa árvore reduz os níveis de prostaglandinas do corpo,  compostos hormonais que podem causar dores e inflamação. Além do mais, a casca do salgueiro branco não perturba o estômago ou causa hemorragia interna como aspirina vendida no balcão da farmácia. Recorra a esta erva para alívio de cólicas menstruais, dores musculares, artrite ou após uma cirurgia no joelho ou quadril, uma vez que promove a circulação sanguínea e reduz o inchaço.

Arnica

 

Arnica

A arnica é um analgésico natural bem conhecido entre os atletas e iogues que recorrem a massagens e compressas com a erva depois de praticar atividades intensas, lesões agudas ou após  cirurgia. Ela é derivada de uma flor européia e tem propriedades anti-inflamatórias, embora a verdadeira natureza de sua ação curativa é ainda desconhecido.

 

Boswellia

 

boswellia

 

Esta erva é originária da árvore de olíbano. A sua resina é utilizada para impedir reações químicas que causam a inflamação e  a dor. Cientistas ayurvédicos têm utilizado Boswellia há séculos no tratamento de artrite, assim como da doença inflamatória do intestino.

 

Hortelã Pimenta (Mentha Piperita)

 

hortelã-pimenta

 

 

Hortelã pimenta é mais usada como um remédio natural para dor de dente, desconforto de inchaço e gases, condições articulares, irritações na pele, dores de cabeça e dores musculares.

 

Bromelaína

 

abacaxi

 

Esta amenizador de dor natural vem das enzimas presentes no caule do abacaxi. Pesquisas mostram que ela reduz os níveis de prostaglandinas, que são hormônios que induzem a inflamação. A bromelaína pode beneficiar pessoas com artrite e condições marcadas pela tensão músculo-esquelético (como síndrome da ATM), além de pessoas que sofrem com inflamação relacionada ao trauma. A enzima também promove a cura de músculos e tecidos conjuntivos.

 

Cerejas

 

cereja

 

Devido à presença dos compostos chamados antocianinas – os mesmos fitonutrientes que dão as cerejas a sua tonalidade vermelha –  você pode contar com cerejas para amenizar as dores.

 

Muraleedharan Nair, PhD, diz: “Elas bloqueiam a inflamação e inibem enzimas de dor, como a aspirina, naproxeno e outros anti-inflamatórios não-hormonais.” Cerejas são ditas ter o mais alto teor de anti-inflamatório de qualquer alimento, tornando-as excelentes para remediar problemas como a artrite.

 

Capsaicina

 

pimentas

 

Encontrada em pimentas picantes, este remédio natural faz maravilhas para o alívio da dor. A capsaicina, o ingrediente ativo da redução de dor, dessensibiliza temporariamente receptores nervosos chamados fibras C que causam a resposta à dor. A capsaicina também diminui a dor por 3-5 semanas, enquanto as fibras C recuperam a sensação. Uma única aplicação de 60 min em pacientes com dor neuropática produziu alívio efetivo da dor por até 12 semanas. Os pacientes do New England Center for Headache diminuiram sua enxaqueca e cefaléia, aplicando creme de capsaicina nas suas passagens nasais.

 

Existem centenas de outros analgésicos naturais, mas acrescentando estes na sua gaveta de primeiros socorros em casa já é um grande começo.