Cuide da sua horta naturalmente: como lidar harmonicamente com lesmas e caracóis

Cuide da sua horta naturalmente: como lidar harmonicamente com lesmas e caracóis

por Milena Vilma Ventre Cidades CriATIVAS

Tem um animal na horta, que temos que ter cuidado, pois pode trazer algumas doenças, são as lesmas e caracóis. As lesmas são moluscos terrestres que se locomovem a noite, este muco pode transmitir doenças ocasionadas por: bactérias, vírus e fungos, podendo transmitir a doença angiostrongilose abdominal.

Elas se proliferam em local úmido e sombreado, como por exemplo, em baixo de espinafres e alfaces que fornecem sombra e alimento.

Lesmas

Vegetais com presença de lesmas devem ser desprezados! Ok?!

Bom, mas para que não tenhamos alguma doença é necessário o controle desses animais. Obviamente não faz sentido aplicar veneno na sua horta para evitar uma possível doença, pois apenas trocaria o tipo de doença.

Temos ALGUMAS DICAS PARA CONTROLAR SUA PROLIFERAÇÃO, são elas:

Crie um ambiente desfavorável a elas, faça BARREIRAS NATURAIS que incomodam seus corpos.

  • Cascas de ovo quebradas são ótimas para repelir lesmas com suas pontas afiadas. Assim que você usar um ovo, lave a casca dele e permita que ela se seque. Pegue um punhado, esmague-o e espalhe-o para formar uma barreira ao redor dos jardins. As lesmas não tentarão escalar as cascas, pois as pontas afiadas destas irão agredir seu corpo.
  • Borra de café ou grãos de café também incomodam o corpo mucoso das lesmas, crie barreiras naturais com essas sobras naturais.
  • Areia também pode ser usada como barreira, ou pode se Despejar a areia ao redor das plantas, tomando cuidado para não deixá-la se misturar a elas. Podendo ser trocado quando necessário.
  • Pontas secas de pinha: As pontas secas de pinha são como facas para as lesmas, e ferirão todos os gastrópodes que tentarem passar sobre elas.
  • Outros: Gengibre em pó, Cinza de madeira espalhada pelo chão. Dica: Espalhe ao redor do pé de alface, espinafre, rúculas, couves, entre outros alimentos que fornecem sombra a elas.
  • ÁGUA– Por gostarem de ambientes úmidos, tenha atenção em tempos chuvosos! Cuide a rega também; regue apenas pela manhã, assim a água seca durante o dia.

PLANTAS que REPELEM lesmas e caracóis, pelo cheiro ou pelo fato de odiarem a textura ou o gosto delas. Plante-as de forma intercalada pelo jardim, de preferência ao lado de plantas que são atrativas para lesmas, ou crie uma barreira ao redor do jardim. Além disso, podem ser usadas suas folhas para criar barreiras naturais ou como cobertura sobre o solo, adubando e protegendo o solo.

  • Azaleias, hibiscos, hortelã, alecrim, erva doce, salsa, manjericão.
  • Plantas como o gengibre, o alho, a cebolinha, a menta, a alface vermelha, a chicória, ajudam no equilíbrio do jardim.
  • Cerefólio é uma planta que nasce a sombra e exala um cheiro forte que afasta as lesmas e caracóis. É da mesma família da salsa.
  • Astrância tem um cheiro adstringente que afasta as lesmas.
  • Losna além de ter um cheiro forte pode ser usada em forma de chá para borrifar. Dilua 30 gramas de folhas secas de losna (Artemisia absinthium) em 1 litro de água, ferva essa mistura durante 10 minutos. Na hora de borrifar adicione 10 litros de água fria e misture bem.

Faça ISCAS NATURAIS para atrair as lesmas, depois às destine como julgar melhor.

Chuchu, abóbora crua, alface, laranja atraem lesmas. O chuchu pode ser cortado e espalhado pelo jardim, ou colocado próximo de onde estão as lesmas. A laranja e a alface podem ser colocadas em cima de tábuas, próximas de onde tenham plantas atacadas por lesmas, a isca vegetal irá atrair as lesmas comilonas e noturnas, no dia seguinte cate-as com um papel e coloque-as no lixo, ou esmague ou de para as galinhas comerem. Nunca ponha a mão diretamente nelas, devido a doença que podem passar, cate-as com pedaço de papel, ou use a luva do jardim.

Crie ARMADILHAS!

Armadilha de farinha de milho: 1 a duas colheres (sopa) de farinha de milho em um pote, e coloque-o em lugares onde haja a atividade de lesmas. As lesmas serão atraídas pelo odor, mas a textura da farinha é dura demais e as matará. Deixe o pote aberto durante a noite ou por diversas horas.

Armadilha de cerveja: Coloque um copo com cerveja e um pouco de sal dentro, as lesmas tem um “espírito boêmio” e serão atraídas pelo cheiro da cerveja, com isso caíram no copo e morreram por desidratação.

SAL:

O sal desidrata o corpo das lesmas, mas ele no solo é muito prejudicial, caso tu utilize o solo para plantar não recomendo o uso do sal direto, mas ele pode ser espalhado sobre as pedras do jardim, pode ser colocado em cima de papéis ao redor das plantas, e ao redor dos vaso, evitando que elas subam.

Dica extra: Use bolinhas de fosfato de ferro. Essas pequenas bolinhas matadoras podem ser encontradas em centros de jardinagem. As lesmas são atraídas por ela, mas são mortas pelo fosfato de ferro dentro de uma semana assim que a consumirem. Você pode espalhar as bolinhas pelo jardim. Porém, tome cuidado: animais de estimação e outras criaturas em sua propriedade não podem consumi-las.

Bom, o principal a fazer é criar ambientes que sejam desfavoráveis a elas, cuide a umidade em excesso, ambientes sem nenhuma cobertura, lisos, sem obstáculos, facilitam o percurso delas, por isso mantenha sempre uma camada de cobertura sobre seu jardim, pode ser de serragem, pois nutre nutri o solo e incomoda o corpo delas. A cobertura de folhas pode vir a ser um abrigo natural a elas, mas usando a folha de plantas que elas não gostam, tu estarás protegendo o solo e afastando as lesmas, sempre tem soluções.

Bom plantio e boa observação a todos, sejam todos felizes realizando a arte de plantar, alimentar e conviver: AgriCultura <3

Milena Vilma Ventre – Sonhadora utópica, ativista e estudante autônoma de permacultura e agroecologia, acredita que tudo pode ser mais vivo e alegre, por isso encontrou na permacultura e na agricultura ecológica um espaço de experimentações e transbordes de cores e vida. Carrega consigo alguns saberes culturais de sua família, por parte de mãe é neta de uma agricultora que alimentou muitas famílias com o trabalho diário e guerreiro no campo, pelo pai é neta de italianos que colhiam rotineiramente no quintal: aspargos; cogumelos; figos; olivas e uvas, entre outros alimentos deliciosos. Com 20 anos de idade, muita coragem e dedicação, estuda para simplificar os saberes, e mostrar que todos podemos saber sobre essa arte de plantar, alimentar e conviver: “AgriCultura”. Contrária ao fato de estar em uma cidade cinza, que põe dejetos na água, onde o ar é poluído e onde o alimento é envenenado, realiza ações práticas para ir quebrando esses paradigmas, para isso utiliza as bases da permacultura. Em sua casa toda água usada é tratada e transformada em biomassa, além de compostar os resíduos da família e de alguns estabelecimentos alimentícios próximos. Buscando sempre novos saberes e ações que rondam o mundo da autonomia. Atualmente trabalha no coletivo Cidades CriATIVAS, levando informações a diferentes lugares, principalmente sobre produção de alimentos, caminhando assim com as cheirosas mudas de medicinais, e as surpreendentes PANC’s (plantas alimentícias não convencionais) pelos lugares que passa, além de ser guardiã de sementes crioulas, pois acredita que a biodiversidade é a maior riqueza do planeta, por isso segue semeando sementes -biodiversas, coloridas e crioulas- para quem sabe despertar mentes!